Como fazer parte da Black Friday com seu pequeno negócio

No dia 24 de novembro acontece mais uma Black Friday, a data de maior venda no comércio eletrônico e de grande potencial para as lojas físicas. Apesar de faltar muito pouco para o dia de promoções, ainda dá tempo de pensar em uma forma de seu pequeno negócio fazer parte da sexta ou da cyber monday, na segunda-feira.

Qual o impacto da Black Friday nos pequenos negócios?

Quarenta e quatro por cento das micro e pequenas empresas do comércio eletrônico que participaram da Black Friday com o selo Black Friday Legal em 2015 faturaram entre R$ 1 mil e R$ 20 mil na campanha.

De acordo com a segunda etapa da pesquisa Black Friday Legal 2015, realizada por Sebrae e a Câmara Brasileira do Comércio Eletrônico (camara-e.net), mais da metade dos empresários tiveram a expectativa de vendas concretizada e 20% afirmaram que a Black Friday superou as expectativas.

A pesquisa, cujo objetivo era mapear o perfil do pequeno negócio participante da Black Friday e identificar as estratégias e o impacto da data no negócio, foi realizada com lojas virtuais portadoras do selo Black Friday Legal 2015, iniciativa da camara-e.net para criar um ambiente de confiança no setor na data promocional.

Como participar da Black Friday com meu pequeno negócio?

A primeira ação para aderir ao evento é selecionar cuidadosamente os produtos que serão colocados em promoção. Na Black Friday, os consumidores buscam oportunidades pontuais. Por isso, pesquisar os itens mais desejados em cada ramo de atividade pode ser um bom ponto de partida.

Os produtos mais procurados na Black Friday estão nos segmentos de informática, eletrônicos, eletrodomésticos, moda e acessórios, além de telefonia e celulares.

Depois disso, defina a porcentagem dos descontos que serão oferecidos pensando de forma inteligente nos seus recursos. Estude a margem de lucro de cada produto e negocie parcerias com os fornecedores. Lembre-se de ter um bom estoque para a data e  ter controle de seus custos.

Como já falamos acima, o Sebrae estimula os empreendedores a buscarem o selo Black Friday Legal, que é conferido pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, parceira do site Busca Descontos (organizador da Black Friday no Brasil). Para obterem o selo, as empresas não precisam pagar nada, apenas concordarem com o código de ética proposto pela entidade e assinarem um termo de compromisso de não maquiarem seus preços.

Outra atitude positiva para sua Black Friday ter mais impacto é estar presente nos meios digitais. Não precisa ter uma loja virtual para participar, mas criar um cadastro no Google Meu Negócio é gratuito e permite que seus clientes em potencial encontrem informações sobre a sua empresa na ferramenta de busca. Além disso, o negócio será exibido no Google Maps, passando mais credibilidade para a loja.

Se você possui um e-commerce pequeno, a ferramenta do Google que pode ser interessante é o Google Shopping. O recurso é pago e funciona como comparador de preços, exibindo as ofertas de e-commerces de todos os tamanhos. Ou seja, o produto de pequenos empresários e de grandes plataformas são exibidos juntos.

Perguntas para responder antes do Black Friday:

1- Quem compra meu produto? E quem pode comprá-lo? Identifique sempre o perfil dos seus clientes.

2- Tenho grandes margens ou são apertadas? Se você trabalha com margens apertadas, avalie os prós e contras antes de participar da Black Friday.

4- Quantos e quais produtos ofertar na Black Friday? Selecione bem alguns produtos e deixe claro quais são os que estão com desconto na data.

5- Os descontos estão honestos? Nunca faça maquiagem nos preços.

7- Minha loja está atrativa? Uma boa apresentação dos produtos e promoções faz toda a diferença.

Preparado? Então boa sorte e boas vendas!

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *