Primeiros passos para o planejamento estratégico de pequenas empresas

As micro e pequenas empresas encontram muitas dificuldades quando o assunto é planejamento estratégico. O maior problema é a falta de conhecimento para dominar todas as etapas da cadeia de valor, além da própria necessidade de gestão diária do negócio.

Segundo pesquisas, 80% dos problemas apresentados nas pequenas empresas são de natureza estratégica e apenas 20% resultam na insuficiência de recursos. A grande questão para o aumento da competitividade e sobrevivência das empresas se relaciona à estratégia.

Você está precisando implantar melhor organização, direcionamento e controle em seu pequeno negócio e não sabe por onde começar? Fazer um planejamento estratégico é a melhor forma de analisar a realidade atual da empresa com todos os parceiros e discutir oportunidades de melhoria.

Em pequenas empresas, esse processo é um pouco diferente. Por possuir uma equipe menor responsável pela administração da empresa, o plano pode ser feito em menor escala, de preferência com o auxílio de todos os funcionários. Antes de começar, é preciso entender exatamente para que sua empresa existe, como ela caminha e onde quer chegar.

  • Defina a missão da empresa e faça com que todos os funcionários compreendam o objetivo principal de existência do seu negócio. Se for facilitar, mantenha um quadro visível no ambiente de trabalho com informações escritas que lembrem esse objetivo.

  • Defina os valores que irão reger o andamento do negócio e as decisões tomadas deste momento em diante. Procure determinar no máximo cinco valores principais que representem toda a empresa. Deixe esses valores visíveis para a equipe e procure lembrá-los sempre que qualquer ação maior for tomada.

  • Defina o direcionamento da empresa para o futuro: quais metas vocês pretendem alcançar? Em quanto tempo? Quais ações precisam ser tomadas para chegar até essas metas? Relacione essa questão com a satisfação dos clientes e de sua equipe de funcionários.

Com isso em mãos, é possível aprofundar o planejamento financeiro para avaliar o ambiente organizacional, a estrutura, práticas, fluxos de informação, gestão financeira e controle.

Para isso, será preciso observar tanto o ambiente externo como interno. Nos dois ambientes serão discutidos aspectos econômicos, sociais, políticos, legais, ecológicos, tecnológicos e culturais da empresa em pequena escala. No ambiente externo também é importante estudar fatores que influenciam o comportamento da empresa, como os clientes, competidores e fornecedores.

Uma boa alternativa é utilizar o modelo de análise SWOT ou FOFA, que analisa as forças, oportunidades, fraquezas e ameaças para o negócio, como indicado a seguir.

planejamento estratégico

Depois de colhidas informações sobre todas essas esferas e analisados os pontos fortes, fracos, oportunidades e ameaças para o seu negócio com toda a equipe, é essencial determinar ações de curto e longo prazo para começar a aperfeiçoar a estrutura da organização.

Este plano de ações precisa ser de conhecimento de todos os funcionários e pode ser feito e revisado uma vez por ano para se manter sempre atualizado com as mudanças do mercado e de objetivos do negócio.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *