Como o MEI e o simples favorecem o micro-empreendedor

Segundo pesquisas do Sebrae, o Brasil tem como grande porcentagem do seu sustento os pequenos negócios empresariais, sendo grande parte dos estabelecimentos micro e pequenas empresas. Atualmente, o número de MEIs no país ultrapassa 8 milhões. Esse registro é do profissional que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário, sendo eles: manicures, boleiros, pintores, vendedores e não para por aí. 

O micro e pequeno empreendedor também possuem desde 2007 a opção do Simples Nacional, o qual é um regime tributário diferenciado que contempla empresas com receita bruta anual de até R$ 4,8 milhões (até o momento).

Com o crescente desenvolvimento de empreendedores informais e formais, trouxemos as vantagens de possuir um CNPJ com essas características.

MEI

  1. O MEI é registrado no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ). Com isso, poderá emitir notas fiscais, abrir conta bancária empresarial e ter acesso a linhas de crédito específicas;
  2. Não há taxa de registro, a cobrança dos tributos é menor e em valor fixo mensal os controles são simplificados, é possível ter acesso a serviços gratuitos e ainda ter segurança jurídica para desenvolver o negócio;
  3. Quem se formaliza passa a ter direito à cobertura previdenciária do INSS – aposentadoria por idade, auxílio-doença, salário-maternidade, entre outros benefícios previdenciários.
  4. É possível conseguir condições facilitadas na hora de comprar um veículo através do CNPJ de MEI;
  5. Com esse registro há a possibilidade de ter acesso a um plano de saúde empresarial, que possui um valor mais em conta do que um plano individual. Também é possível incluir dependentes no plano de saúde para MEI;

Simples Nacional

  1. A arrecadação dos tributos é unificada – os oito impostos que cabem às empresas nesse regime são cobrados através de uma alíquota única, o que torna o pagamento muito mais simples para o empreendedor. Isso também torna muito mais fácil para a gestão contábil da empresa;
  2. O CNPJ no sistema do Simples é o único identificador da inscrição da empresa, não sendo necessário realizar um cadastro em cada instância (municipal, estadual e federal);
  3. A carga tributária pode ser reduzida em até 40%, dependendo da empresa, o que impacta diretamente na redução de custos e na gestão financeira da organização;
  4. A Receita Federal facilita a regularização de dívidas, ou seja, auxilia no parcelamento e na apuração de débitos para empresas enquadradas no Simples Nacional, tornando todo o processo burocrático menos complexo;
  5. Empresas optantes pelo regime simplificado são isentas de uma série de obrigações, como SPED Contribuições e SISCOSERV. Além disso, não precisam de Certidões Negativas para fazer alterações contratuais;

Possuindo esses registros é ainda mais fácil ser um credenciado Celcoin: você pode ter notas fiscais emitidas no nome da sua empresa, limites ainda maiores e a possibilidade de ser selecionado para futuros projetos do nosso App.

E aí, você já tem um registro? ?

You May Also Like

Maquineta: Gerando Impacto Social através do Celcoin

Crescimento da startup e abertura das vagas

Celcoin na matéria da Forbes

Crescimento da startup e abertura das vagas

1 thought on “Como o MEI e o simples favorecem o micro-empreendedor”

  1. Prezados,

    Eu gostaria de saber se posso colocar várias maquinas/ pontos nos locais aonde eu tenho parcerias/negócios, e teria uma forma de eu controlar os celulares e as recargas que serão enviadas e monitoradas…

    Aguardo contato para conversar sobre possivel montagem de grupo de trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *