7 dicas para vender mais em menos tempo

Independente do ramo de uma empresa ou o seu tamanho, uma coisa é certa: ela só sobrevive se conseguir vender seus produtos ou serviços. Assim, fechar o negócio e realizar a venda é o objetivo de todo empreendedor e esta etapa sempre pode ser melhorada. Para te ajudar, separamos 7 dicas que você pode utilizar para fechar as vendas e ainda vender mais em menos tempo. Confira:

Dê o primeiro passo

Uma dica importante para vender mais em menos tempo é dar o primeiro passo. Isso significa não esperar pelo cliente, mas ir ao encontro dele, se destacar neste cenário e ser o mais rápido e estratégico. Para isso acontecer, é importante investir em meios para alcançar o consumidor, como marketing e publicidade, por exemplo, fazendo ele conhecer sua empresa e, eventualmente, ir até ela.

Seja claro e objetivo

Para vender mais em menos tempo é importante também ficar atento à maneira como é feito o atendimento ao cliente na hora da venda. Apesar de uma boa conversa com o consumidor ser importante, na hora da venda é preciso ser objetivo e passar as informações relevantes rapidamente. Isso porque muitos clientes não têm tempo para longas conversas e precisam de uma ajuda clara e direta e que seja capaz de solucionar seus problemas

Identifique consumidores mediatos e imediatos

O consumidor mediato é aquele que vai pesquisar sobre sua empresa, mas não realizará a compra imediatamente. Já o consumidor imediato é aquele que vai até você já pensando em fechar o negócio. E para vender mais em menos tempo, é importante identificar e saber lidar com cada um deles: fortaleça a imagem da sua empresa para fazer o consumidor mediato comprar de você em algum momento e crie um vínculo rápido com o consumidor imediato para ele não desistir de comprar com você.

Saiba identificar quem vai comprar e quem não vai

Muitas pessoas vão até uma loja apenas para dar uma olhada ou tirar uma dúvida. Ou seja: não irão consumir. Então, para conseguir vender mais em menos tempo e não desperdiçar boas oportunidades de venda, é importante identificar quem vai comprar com você e quem não vai. Procure perceber o real interesse de quem vai até sua empresa e se a pessoa realmente precisa do produto ou serviço ou se só vai dar uma olhadinha.

Torne o contato mais pessoal

Apesar de o atendimento ao cliente precisar ser direto e objetivo, é importante criar um vínculo de parceria e empatia com ele. Isso porque o atendimento faz uma grande diferença na opinião do consumidor sobre a sua empresa e precisa ser bom e efetivo. Para isso acontecer e você conseguir vender mais em menos tempo, inicie a conversa de forma leve e amigável e quebre a barreira vendedor-cliente tornando o contato mais dinâmico e um pouco informal.

Fortaleça seus contatos

Vender mais em menos tempo é um processo que envolve também a criação de uma forma de interação entre os clientes. Isso porque os consumidores podem ajudar um ao outro e a sua empresa pode ser a ligação entre eles. Isso fortalece a imagem do seu negócio e estimula o crescimento de todos.

Conheça bem os novos consumidores

Os tempos mudaram e os consumidores mudaram também. Os clientes estão cada vez mais atentos, seletivos e exigentes e a sua empresa precisa ficar atenta às novas redes de comunicação – internet, e ao pós-venda. Vender mais em menos tempo para estes novos clientes significa mais do que a venda em si, mas a entrega de algo de qualidade superior e a criação de uma experiência de venda que fique na memória.

Compartilhe:

Organização da loja: por que isso é tão importante?

Quantas vezes entramos em uma loja e ficamos com a sensação de que tinha algo estranho ali? Essa impressão negativa tem tudo a ver com a organização da loja, um elemento essencial para causar aquela primeira boa impressão nos clientes.

O ponto é que os lojistas, acostumados com o ambiente, não percebem que a organização da loja está ruim, mas os clientes conseguem notar as falhas. Por isso, pensar na organização da loja é essencial para deixar o ambiente agradável e proporcionar experiências positivas para o consumidor. Confira alguns pontos que fazem esta tarefa essencial para qualquer negócio:

1. Bem-estar e conforto para todos

A organização do estabelecimento deve ser pensada não apenas para o cliente, mas também para quem está sempre na loja: você e os funcionários. Elaborar a organização da loja significa proporcionar um ambiente de conforto e qualidade para quem trabalha nela, o que traz mais alegria, disposição e, consequentemente, melhoria nas vendas. Estar atendo à organização do espaço significa também que o funcionário sempre saberá onde está cada produto e o cliente terá a sensação de um atendimento mais eficiente e de qualidade.

2. Boa impressão

A organização da loja é uma estratégia essencial e a maior aliada na hora de causar uma boa impressão nos clientes. Isso porque um espaço de compras bagunçado ou mesmo mal organizado pode desestimular possíveis clientes, afastar aqueles que já foram ao seu estabelecimento e, assim, impedir que novas vendas sejam realizadas. Por isso, principalmente no varejo, a organização do ambiente deve ser bem elaborada. E para ter uma organização da loja eficiente você pode buscar suportes para distribuir melhor os produtos, como araras, estantes e outros itens que contribuam para uma boa organização etc.

3. Aumento das vendas

O trabalho de organização da loja, assim como diversas outras estratégias visuais, tem um impacto direto e muito grande nos resultados das vendas. Com isso, investi na organização da loja de modo eficiente fará toda a diferença no seu faturamento e, para isso, você pode utilizar estratégias como, por exemplo:

  • Desenvolver um trajeto de compra para o cliente seguir;
  • Utilizar expositores chamativos;
  • Colocar os produtos que vendem menos em espaços privilegiados.

Pensar nestas e outras estratégias é cuidar do visual de sua loja. Mostrar este cuidado é o que pode te diferenciar da concorrência e fazer o cliente escolher você e não o outro.

4. Gestão eficiente

A tecnologia pode auxiliar as empresas na organização da loja, principalmente os sistemas informatizados de controle de estoque, por exemplo. Porém, não adianta ter uma tecnologia avançada e seguir sua organização à risca se no espaço físico não há nenhum cuidado em manter a loja e os produtos em ordem. Desse modo, a organização da loja deve ser aplicada em todas as áreas, tanto no sistema operacional, quanto no estoque e na loja. É necessário separar bem as peças, modelos, tamanhos ou mesmo cores dos produtos. Isso facilitará os processos e tornará a gestão da empresa muito mais eficiente.

5. Fidelização de clientes

Diversos pontos, quando não aplicados corretamente na organização da loja, podem afastar consumidores e prejudicar as vendas do seu negócio. Porém, quando bem utilizada, a organização de loja pode garantir a fidelização de clientes. Se, quando não aplicada corretamente ou mesmo não aplicada de forma alguma, a organização da loja causa estranheza e afasta os clientes, uma loja organizada causa o oposto: com produtos bem distribuídos e expostos, funcionários satisfeitos e trabalho eficiente, o cliente fica muito mais feliz e vai voltar, ou seja, se fidelizará! E isso só traz resultados positivos, afinal, a melhor propaganda é uma boa experiência de compra.

 

 

Compartilhe:

6 dicas de comunicação e vendas para aplicar em sua empresa

Muita gente ainda subestima o poder da comunicação para se alcançar o sucesso, ou deixa este aspecto como segundo plano e quase sem investimentos, esperando obter um resultado positivo. A grande questão é que a comunicação é, realmente, a única forma de alavancar as vendas, sem truques ou fórmulas, mas com técnicas e esforço. Por isso, para te ajudar a investir corretamente, preparamos 7 dicas sobre venda e comunicação que vão ajudar você a alcançar seus objetivos e atingir o resultado esperado.

Seja diferente

Para ingressar e ter sucesso em determinado nicho de mercado, primeiro é preciso ter em mente que a sua empresa está inserida em um cenário cheio de produtos e serviços iguais aos seus e que existem pessoas entregando o mesmo que você. Portanto, é preciso tornar a sua mensagem única e inesquecível e você pode fazer isso utilizando técnicas inovadoras de aproximação, alguma técnica de venda ou de mercado que possa ser um diferencial, ou qualquer outra habilidade que te destaque dos demais concorrentes.

Faça muitos contatos

A palavra de ordem da vez é networking, ou seja, é construir uma rede de contatos profissionais para trocar experiências, informações e estabelecer relacionamentos positivos que ajudem você e seu negócio. Para quem é vendedor ou proprietário de uma empresa, quanto maior for o seu networking, maiores são as opções, opiniões e oportunidades disponíveis para você aprender mais e investir corretamente no seu empreendimento. Com esta gama maior de contatos, você ainda pode garantir novas ideias e conhecer bem o seu público.

Invista na prospecção de clientes

Um ponto chave e muito importante para qualquer empreendedor é investir em prospecção para encontrar os clientes certos. Como o cliente ideal não está em qualquer lugar, é preciso saber como e onde encontrá-lo. Uma dica para você saber por onde começar é separar os seus cinco ou dez melhores clientes e traçar um perfil deles que pode incluir características físicas, psicológicas, de compra ou comportamento, por exemplo. Assim, você consegue desenvolver o tipo de cliente perfeito para o seu negócio, tornando mais prático e rápido o caminho para encontra-lo.

Busque se aprimorar

Uma coisa é certa: independente de você ter um ou vinte anos de experiência no mercado, é sempre tempo de aprender coisas diferentes sobre sua profissão, já que as novidades surgem o tempo todo. Não existe um ponto na sua carreira onde você vai deixar de buscar por conhecimento e experiência, e, por isso, é preciso estar aberto para o que vem e aproveitar para se tornar um profissional atualizado e melhor. Ter conhecimento é ter confiança, credibilidade e poder.

Seja direto e sucinto

Vender é comunicar e isso significa que quanto mais direto e sucinto você for, maiores são as suas chances de atingir os objetivos. Uma dica é você começar sua venda apresentando uma descrição breve, por exemplo, dez palavras, daquilo que você faz, vende e é. Ir direto ao ponto pode ser difícil no começo, mas isso se torna mais fácil com o tempo e ainda pode te ajudar a aprimorar cada vez mais o seu negócio e a sua forma de vende-lo para o seu público-alvo.

Seja a sua melhor versão

Todo mundo possui defeitos e falhas, como dificuldades para falar em público ou gesticular muito com as mãos, por exemplo, e isso deve ficar longe dos seus clientes. No momento da venda e atendimento, você deve trabalhar com a sua melhor versão, sendo limpo, organizado, calmo, ou seja, a sua versão mais perfeita. Estes aspectos transformam a sua imagem na mente do cliente e ele passa a creditar que está lidando com alguém confiável.

Compartilhe:

Treinamento de vendas: como começar na sua loja

treinamento de vendas

Imagine estar em um avião e ouvir uma voz dizendo: “Apenas mantenha o nariz para cima e, se as luzes de alerta não se apagarem, me avise”. Você, como comissário de bordo, pode começar a se preparar para um acidente.

Muitos proprietários de pequenas empresas abrem suas próprias lojas de varejo com uma mensagem semelhante a seus funcionários: “Ajudem os clientes e, se você ficar sobrecarregado, ligue para mim”.

Provavelmente é por isso que tantos acidentes acontecem. Nenhum piloto pode pilotar o avião até que esteja completamente treinado e nenhum funcionário deve ser deixado sozinho em sua área de vendas até que esteja totalmente treinado.

Continue lendo “Treinamento de vendas: como começar na sua loja”

Compartilhe:

3 mudanças fundamentais no comércio para aumentar vendas

aumentar vendas

Poucas indústrias estão sendo realmente tão disruptivas quanto o setor de varejo. Os pioneiros de novos modelos de negócios, como o Alibaba e a Amazon, estão lançando inovações em rápida sucessão, como pedidos de voz e preços em tempo real, ao mesmo tempo em que criam escala e reduzem os custos.

Mais compras no varejo estão se movendo on-line e um número crescente de fabricantes agora vende diretamente aos consumidores, cortando completamente os varejistas. Tornando as coisas mais desafiadoras, essas mudanças estão acontecendo em praticamente todas as categorias de varejo: livros, entretenimento, utilidades domésticas, roupas, alimentos, serviços financeiros e até energia.

Os varejistas que se mantém em pé são aqueles que descobrem como tratar a disrupção como algo usual em uma indústria acostumada a um planejamento estratégico lento. Hoje, mesmo os varejistas há muito estabelecidos começaram a definir e entregar estratégias de vendas no ritmo definido por seus concorrentes on-line. Ou se adapta ao novo ambiente ou se distancia e abre espaço para um concorrente que pode fazer isso.

Para acomodar mudanças frequentes e fundamentais nos modelos de negócios, os principais varejistas geralmente seguem três princípios que foram desenvolvidos por meio de tentativa e erro, geralmente em meio a inovações. Abaixo estão explicados cada um deles.

Continue lendo “3 mudanças fundamentais no comércio para aumentar vendas”

Compartilhe: