8 dicas para melhorar o controle financeiro da sua empresa

Para garantir que sua empresa tenha o caixa sempre equilibrado para os momentos de imprevisto, é preciso investir em um bom controle financeiro. Com esta gestão, é possível ter a noção real das entradas e saídas, reservas e riscos que podem impactar a saúde financeira de qualquer empreendimento. Por isso, separamos alguns passos para te ajudar a ter um controle financeiro ideal para o seu negócio:

Planejamento Financeiro

O primeiro passo para uma boa gestão das finanças da sua empresa é a elaboração de um planejamento financeiro anual. É preciso avaliar as planilhas de gastos, pois elas te ajudam a programar o fluxo de caixa da sua empresa em cada período.  As metas e objetivos podem ser categorizados por mês, bimestre, trimestre ou semestre, mas todas as atividades devem estar inclusas.

Projeções

Para um bom controle financeiro empresarial é preciso realizar projeções. As projeções nada mais são do que a antecipação de possíveis cenários para alinhar com a receita da empresa. Para isso é importante ficar atento a 3 aspectos: definir o valor das despesas de cada etapa; manter um volume de estoque correto (nem pouco para não prejudicar, nem muito para evitar prejuízos); e evitar empréstimos.

Negociação de prazos

Os fornecedores são um dos maiores aliados do seu negócio e, por isso, é preciso manter uma boa relação com eles. Uma estratégia para evitar o acúmulo de juros ou contratempos, é tentar uma negociação de prazos para pagamentos quando necessário. Isso garantirá um bom controle financeiro para você e uma relação de confiança com fornecedores ao cumprir com estas negociações de prazo.

Organização

Depois de preparado o planejamento, separe as funções e atividades da sua empresa por área. Deste modo, você consegue criar métricas de avaliação para o desempenho de cada setor. Com esta organização, você cria um panorama mais completo sobre os lucros e prejuízos que são gerados pelo seu negócio. Assim, você pode traçar estratégias para investir no que está bom e melhorar o que não está.

Controle de gastos

Para garantir um controle de gastos perfeito, tudo deve ser registrado: desde a compra de um cafezinho até a aquisição de novos computadores. Também é preciso registrar os gastos fixos e variáveis ou de emergência. Além disso, para evitar gastos desnecessários é preciso manter o fluxo de caixa atualizado, além de pagar suas despesas em dia, o que evita multas e juros.

Pagamentos com desconto

Uma boa dica para quem quer ter ainda mais economia de recursos financeiros é verificar as contas e boletos que oferecem descontos para quem paga antes do vencimento. Com o pagamento com desconto, você antecipa as despesas e ainda reduz gastos. Além disso, antecipando as contas para realizar pagamentos com desconto você pode conquistar crédito e criar uma boa imagem na praça.

Utilize planilhas

As planilhas são uma ótima ferramenta para fazer o controle financeiro empresarial. Elas são acessíveis e podem ser elaboradas de acordo com cada atividade, como fluxo de caixa, controle de estoque, gastos diários, vendas, despesas gerais, etc.  Além disso, você pode acessar as planilhas por qualquer dispositivo, como smartphones e tablets, mesmo sem acesso à internet. E melhor: com elas você ainda economiza tempo e dinheiro.

Automatizar o financeiro

Alguns recursos que podem facilitar ainda mais o dia-a-dia de qualquer empresa com relação ao controle financeiro são os softwares que automatizam processos. Com estes softwares é possível automatizar, por exemplo, o pagamento de mensalidades e boletos e a emissão de notas fiscais. Utilizando estas ferramentas, a sua empresa passa a ter o controle total do fluxo de caixa, automatiza processos, otimiza o tempo e garante projeções mais assertivas.

Compartilhe:

Empréstimo para empresa: conheça as linhas de crédito para começar a empreender

emprestimo para empresa

Ao concluir um plano de negócio, para montar e manter em operação uma empresa você vai precisar de equipamentos, ferramentas, móveis, matérias-primas, realizar obras e tudo mais que esteja previsto no seu plano de investimentos.

Para fazer essas aquisições, ou você dispõe dos recursos, ou terá que obtê-los por meio de empréstimo para empresa. Esse empréstimo ou financiamento, na maioria das vezes, virá de um agente financeiro, bancos ou demais instituições de crédito.

Continue lendo “Empréstimo para empresa: conheça as linhas de crédito para começar a empreender”

Compartilhe:

Capital de giro: o que é isso e como manter o seu?

capital de giro

Ao criar um negócio, existem dois tipos de investimentos principais: os investimentos fixos e os recursos de início de operação. Os investimentos fixos são necessários para montar o negócio, como projetos, obras, equipamentos, móveis, utensílios e todos os demais desembolsos necessários à instalação do negócio.

Já os recursos necessários para o início da operação são os valores que irão cobrir as despesas iniciais, antes da obtenção das primeiras receitas. Esta disponibilidade financeira inicial é utilizada para adquirir o estoque de matéria-prima e produtos acabados, salários e todas as outras despesas operacionais da empresa por algum tempo.

Qual é esse tempo? A projeção de caixa futuro, previsão de entradas e saídas ao longo do tempo, é que vai mostrar como se comportam o saldo de caixa com o passar dos meses. Além disso, vai indicar o aporte financeiro necessário para suprir os déficits dos meses iniciais que se soma aos investimentos fixos para compor o investimento inicial do negócio.

Essas necessidades não cessam com o tempo, continuam ao longo da vida da empresa para continuidade da operação. Será sempre necessário estoque de matéria-prima, produtos processados, peças de reposição, suprir defasagens de entrada e saída de caixa em determinados períodos, pagar fornecedores. Por isso as reservas fazem parte do investimento inicial na montagem do plano de negócio.

Esta parte do investimento que se guarda em caixa para suprir as necessidades de despesa operacionais chama-se capital de giro.

Continue lendo “Capital de giro: o que é isso e como manter o seu?”

Compartilhe:

5 erros comuns cometidos no fluxo de caixa dos negócios

fluxo de caixa

Não importa quão grande seja seu modelo de negócios, quão lucrativo ou quantos investidores estejam interessados ??em apoiar seu negócio, você não pode sobreviver se não conseguir administrar o fluxo de caixa de sua empresa.

De fato, um estudo proeminente da empresa de serviços financeiros U.S. Bank descobriu que até 82% das startups e pequenas empresas falham devido à má gestão do fluxo de caixa. Portanto, mesmo que você seja um empreendedor brilhante em todos os outros aspectos, você deve se concentrar em administrar o fluxo de caixa de sua empresa para evitar colocar seu negócio em perigo iminente. Aqui estão cinco dos problemas mais comuns de fluxo de caixa:

Continue lendo “5 erros comuns cometidos no fluxo de caixa dos negócios”

Compartilhe: