Como organizar as finanças em um trabalho autônomo?

Ter um trabalho autônomo, em grande parte das vezes, tem muitas vantagens. Não é preciso bater ponto, lidar com um mesmo chefe por anos, comprovar todas as tarefas, trabalhar fechado em um escritório. Apesar de tudo isso, a parte de gerir suas próprias atividades e vida financeira pode ser um grande desafio.

Sem os benefícios de um trabalhador CLT como 13º salário, férias remuneradas, aposentadoria ou seguro-desemprego, é preciso se antecipar e planejar de onde virão as economias. Para organizar as finanças nesses casos, o melhor jeito é definir objetivos e metas. Aqui vão algumas das mais importantes orientações para um trabalho autônomo sem tantos riscos.

Separe suas finanças profissionais da vida pessoal

O erro mais comum de profissionais autônomos é utilizar o mesmo planejamento do trabalho para a vida pessoal. Muitas pessoas organizam os gastos dessas duas partes da vida em uma mesma planilha, sem conseguir diferenciar e compreender exatamente para onde está indo o dinheiro.

Perceba que você irá precisar de métodos diferentes para analisar cada um desses pontos. Organizar datas de pagamento, recolhimento de impostos ou outras movimentações financeiras do profissional é fundamental para definir o quanto disso tudo estará disponível para seus custos pessoais.

Tentar acertar com seus clientes para que todos os pagamentos aconteçam no começo do mês é uma das melhores formas de manter uma organização que facilite a visualização de seus ganhos e gastos ao longo do mês.

Não cobre menos do que seu trabalho vale

Estipular um preço justo para o seu trabalho pode ser difícil, mas é necessário. O trabalhador autônomo tem o desafio de estar sempre atento ao mercado, entendendo quais são as necessidades do setor, como está a base salarial de cada serviço e qual reajuste realizar à cada ano. Para além disso, é preciso saber definir o nível de qualidade do seu trabalho e estabelecer preços melhores caso seja superior à concorrência.

Pesquise na sua área de atuação quais são os profissionais que prestam serviços similares ao que você oferece e quanto eles cobram pelo trabalho completo. Compare as atividades realizadas e determine o seu valor, sempre ajustando de acordo com os seus gastos.

Tenha uma reserva financeira

Quando estamos em um trabalho fixo, é mais fácil conseguir estabelecer um valor determinado destinado à poupança todo mês. Se não sabemos exatamente quanto vamos ganhar, como criar uma reserva?

A saída é analisar à cada mês qual parte dos lucros pode compor um fundo de reserva que consiga cobrir as despesas do fim e começo do ano, assim como o período de férias e outras épocas em que o trabalho será mais escasso. Fundamental mesmo é nunca deixar de guardar uma parcela de seus lucros, pois no trabalho autônomo a falta de preparo para o imprevisível pode ser seu fim.

Pense à longo prazo

Pode parecer bobagem agora, mas recolher contribuições para o INSS ou pagar uma previdência privada é fundamental. Diferente dos profissionais CLT que possuem uma garantia do FGTS e pagam automaticamente pela aposentadoria, quem é autônomo precisa cuidar dessas questões por conta própria.

Procure separar uma quantia de seus lucros para investir todo o mês, tornando esse valor um custo fixo no seu planejamento. Se preparar para o futuro é muito importante, afinal você pode não conseguir exercer a mesma função para sempre e pode garantir uma vida tranquila com aposentadoria.

Planeje suas férias

Ter um trabalho autônomo não significa que você irá trabalhar 12 meses do ano sem nenhuma parada. Suas férias são um direito e você pode manter um ritmo saudável mesmo que passe alguns dias descansando.

Para isso, planeje junto com suas finanças pessoais os gastos com as férias, considerando o que você quer fazer durante o período, quantos dias são ideais e qual será a diminuição de receita. Uma boa dica é aproveitar um período em que o mercado esteja mais fraco para não perder muito.

O segredo para o trabalho autônomo é sempre antecipar a necessidade de resolver urgências ficando atento ao mercado, aos serviços e produtos que pode oferecer, ao seu futuro e suas reservas financeiras.

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *